trabalhar como gente grande, é nunca deixar de ser criança!
.

terça-feira, 8 de maio de 2018

Menino contente


Pela neve abundante
um engraçado menino,
marca a neve contente
com o seu pé pequenino.

Afaga a neve com a mão
e lança-a com força no ar,
mas ela cai no chão
e o menino cai a brincar.

E na neve macia,
fica a marca de gente
de um menino que um dia,
brincou na neve contente.


Fernanda R-Mesquita


Está na hora e-book






O esquilo

Se me queres conhecer,
gosto de em clima ameno morar
mas também de terra fria posso ser,
sempre contente a saltar.

Tu aprendes a mastigar,
eu aprendi a roer,
tenho presas para sementes agarrar
e para bolotas comer.

Tenho outros pratos prediletos,
gosto de outras coisas comer.
Gosto de frutos e insetos,
que me dão força para crescer.

Tu dormes numa caminha,
eu, a toca das árvores escolhi.
Para mim é boa, é quentinha,
outra não conheci.

Com folhas e galhos construo ninhos,
para da chuva e do vento,
abrigar os meus três ou dez filhinhos
com ternura e alento.

Não sou muito alto,
mas tenho o rabo comprido.
De um a cinco metros salto,
sem nunca me ter ferido.

A brincar sou feliz,
a viver como sou.
Sou o esquilo que te diz,
agarra a vida que te agarrou

Fernanda R-Mesquita




Esquilos em Edmonton
fotos de Marcos Alexandre




A borboleta